05 setembro 2014

A Escola do Bem e do Mal, por Soman Chainani

O que separa o Bem do Mal? Em A Escola do Bem e do Mal, livro publicado no Brasil em julho pela editora Gutenberg, vamos descobrir que essa linha pode ser mais tênue do que imaginamos.


No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias.
Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.
Este best-seller é o primeiro livro de uma trilogia que mostra uma jornada épica em um mundo novo e deslumbrante, no qual a única saída para fugir das lendas sobre contos de fadas e histórias encantadas é viver intensamente uma delas.
O livro tem cheiro de conto de fadas, gente. Sério.



Como podemos deduzir pela sinopse, as duas crianças do povoado que vão para a Escola são Sophie e Agatha, e, apesar de que todos têm uma visão um tanto estereotipada das duas meninas, conseguimos as conhecer melhor, ver o que tem embaixo da beleza de uma e da solidão da outra. Apesar de já reconhecermos certos traços de personalidade nos primeiros capítulos, o que realmente achamos vai ficando para trás, e vamos nos surpreendendo mais e mais ao desenrolar da história.

Sabe o estilo de narrativa em que você se sente escutando a história da própria boca do narrador? Como a narrativa do livro é em terceira pessoa, as possibilidades de transição do foco de uma protagonista para a outra são exploradas da melhor forma por Soman. O autor fez um belo trabalho na introdução da trilogia, ele basicamente fez do leitor um estudante. A descrição bem detalhada da arquitetura e decoração das escolas não ficou nem um pouco chata na minha opinião. Ao invés de ficar desgastante e cansativa, tal descrição me levou direto para ambas escolas e me peguei imaginando várias vezes o cenário descrito ao meu redor. 


Outro ponto forte é a forma como os outros contos de fadas são explorados. Histórias antigas como Cinderela, rei Arthur e João e Maria são retomadas várias vezes durante a história, seja ao conhecermos mais sobre um aluno que é descendente de um notório personagem de contos de fadas, seja num exemplo dado por um professor em sala de aula, os contos acabam vindo à tona. Em uma época onde releituras estão em alta, foi ótimo ler sobre as histórias de forma não corrompida.

Confiram alguns dos meus detalhes favoritos do livro:

Esse é o emblema da escola. Lindo, não é?

Já falei que amo livros com mapas?!

Adoro ilustrações nos começos de capítulos, e para minha alegria A Escola do Bem e do Mal veio com as mais belas ilustrações, feitas por Iacopo Bruno, também responsável pela arte da capa.



Àcima, mais detalhes do livro.

 O livro todo foi muito bem trabalhado, a história contou com uma base sólida, o que fortaleceu sua construção (isso é uma resenha ou uma aula de engenharia civil?), os personagens foram muito bem desenvolvidos, tanto principais como secundários, e a deixa para o próximo livro não foi somente boa, me fez encarar a última folha à procura do resto da história.

5 estrelas

Update: Os direitos da história foram adquiridos pela Universal Studios, e logo veremos a adaptação de A Escola do Bem e do Mal para as telonas! Confira aqui o book trailer, só para deixar aquele gostinho de "quero mais"!

13 comentários:

  1. Esse livro é lindo! Sempre vejo ele nas livrarias e fiquei muito em dúvida se trazia para casa ou não quando estava na Bienal, mas depois de ler sua resenha fiquei com muita vontade de saber mais! As ilustrações são super caprichadas pelo que vi nas fotos (e eu adoro ilustrações haha). *-* Super bacana, adorei mesmo!

    Beijos,
    Renata
    psychoreader.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São mesmo, vale muito a pena!
      Beijão, Renata!

      Excluir
  2. Ameii, eu nunca tinha ouvido falar nesse livro mas amei sua ressenha;
    seguindo o seu blog


    http://www.isadoramonteiro.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que livro lindoo! Fiquei com vontade de ler <3

    Também tenho post novo, sobre decoração e ia ficar feliz com uma visitinha :D
    http://www.carolizando.com/

    ResponderExcluir
  4. Que diagramação linda!! O livro parece ser ótimo. Fiquei com vontade de conhecer mais sobre a história

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Estava morrendo de vontade de ler esse livro, mas ainda estava um pouco em dúvida se ele era bom mesmo e insegura pra ler. Sua resenha fortaleceu a vontade!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu quero muito ler esse livro, achei a história bem interessante e já foi recomendado por umas amigas.

    Beijinhos, Laris
    www.bloglarissaaoavesso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Nossa esse livro parece ser incrível. Eu curto essas coisas de contos de fadas. E fiquei curioso para ler esse livro.

    Abraços!!
    http://macaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. as ilustrações são lindas!
    a história parece ser bem interessante mas não sei irei gostar ou não que os contos de fadas sejam mencionados. vou procurar saber mais sobre este livro
    refugio-acessivel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece ser incrível, sempre tive vontade de ler, antes mesmo dele ser lançado no Brasil!
    A diagramação tá linda <3.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir